Andei assistindo: Community - 1ª temporada

Então eu finalmente comecei a assistir Community! Nossa, estava para ver esse seriado desde o começo do ano passado, mas sempre me dava uma preguiça estúpida de baixar tudo. Como é americano, tem vinte e tantos episódios por temporada, o que me fazia adiantar tudo ainda mais. Até que outro dia, vagando pela locadora sem achar nenhum filme interessante, vi o box com o primeiro ano completo na sessão de lançamentos, e decidi fazer a maior maratona da minha vida. Por três dias eu praticamente vivi e respirei Community.

A série se passa em Greendale, uma faculdade comunitária, local tantas vezes motivo de piada nos seriados que vejo. E é incrível a variedade de humanos que tem lá, ninguém é igual a ninguém. No grupo principal há o Jeff, que foi descoberto com um diploma de direito falso e precisa consegui um real para poder voltar a ser advogado; temos Britta, uma garota que quer voltar atrás na vida desde que abandonou a escola; Pierce, um senhor que entrou na faculdade após sete casamentos.

Há também Abed, um muçulmano viciado em cultura pop; Shirley, que decidiu ir pela primeira vez na faculdade após seu divórcio; Troy, antes famoso jogador de futebol enquanto estava na escola; e finalmente Annie, que foi expulsa de uma universidade melhor após sofrer um surto por causa de um vício em remédios.

O piloto não me agradou muito, o segundo episódio menos ainda, e comecei a desconfiar um pouco se a melhor comédia dos EUA era tão boa assim mesmo. Quando eu assisti ao terceiro, "Introduction to film", eu percebi o porquê da série ser tão amada. Eu ri demais, um dos meus favoritos com certeza!! A melhor paródia de "Sociedade dos poetas mortos" que alguém já teve a felicidade de fazer - o que foi a garota caindo da cadeira?! Genial, sem mais.

Só eu morro de medo dele?
Isso nos leva a um dos maiores trunfos da série, que é as infinitas referências nerds feitas principalmente por Abed. São bem sutis, geralmente faladas durante os diálogos e se não prestar atenção muitas vezes acaba não sendo percebidas. Mas às vezes essas referências eram bem frustrantes para mim, pois foram muitas que eu não entendi por não ter uma bagagem de nerdice grande, e por isso perdi muitas piadas ótimas. Pelo menos as que eu consegui captar valeram bastante a pena.

Os personagens são muito bons, tanto os protagonistas quanto os coadjuvantes. O reitor da universidade é ótimo, rio demais com ele tentando fazer todos acharem que Greendale é um excelente lugar para se estudar. Achei algo incrível um episódio em que o professor de espanhol, Señor Chang, estava explicando a diferença entre "tu" e "usted" quando o ano já estava quase no final! A impressão que temos é que os personagens estão mesmo é no ensino médio; me pergunto se essas faculdades comunitárias são assim mesmo.

O Pierce é o único que eu não gosto, acho as piadas dele forçadas e sem graça. E a tal tensão sexual entre Britta e Jeff, que para mim não existe? Gosto muito mais dele com Annie, que é a minha favorita do grupo de estudos. Ela é tão fofa! Tímida e com poucos amigos mas sempre valorizando muito os que tem, meio que como eu. Também gosto muito da Shirley, mas acho que ela ficou meio apagada em relação ao resto do grupo. E a relação entre Troy e Abed é ótima, impossível não gostar. É engraçada para caramba e nada forçada. As cenas dos créditos em que eles aparecem fazendo alguma idiotice são hilárias!


Esse seriado foi uma boa surpresa, ótima para dar risadas, o principal motivo que uma sitcom tem para existir. Infelizmente, muitos parecem ter esquecido disso lá nos EUA. Seus seriados de comédia andam tão imbecis, sem graça nenhuma! Até os que eu assistia perderam o encanto. Por isso fiquei tão feliz com Community. Assistirei ao resto o mais rápido possível, e espero que esse hiatus em que ela foi colocada não demore muito. Por que os programas bons quase sempre são os com problemas de audiência? Dá tanta raiva...

Postagens mais visitadas