A arte da gamificação

Tenho andado meio entediada, com vontade de fazer algo que realmente acrescente algo útil à minha mente a longo prazo. Aquele curso de literatura é legal, mas estou quase enjoando de tantos trabalhos parecidos. Então lá fui eu fuxicar as outras opções que o Coursera oferecia. Eis que eu dou de cara com a mais nova sala de aula aberta por lá, chamada "Gamification".

Mesmo após a leitura da página de informações desse curso, ainda não entendi exatamente como funcionava essa história de "aplicar técnicas e elementos característicos de jogos em situações da vida real". Como lá era dito que nenhum tipo de conhecimento prévio em computação ou algo similar era necessário, logo me matriculei. Acho que posso dizer que a decisão não poderia ser mais acertada! 

Apesar da ideia da gamificação ter algumas décadas, o nome é novíssimo (tanto que o Word não reconhece). E este é, aparentemente, o primeiro curso totalmente voltado para o aprendizado dessa técnica, que eu nem achei que me fosse tão familiar. É, com certeza, uma das melhores maneiras para incentivar pessoas a realizar direitinho suas tarefas. Também é um jeito inteligente de ganhar audiência.

Foi usando estratégias de gamificação que sites simples de "check-in"s como o GetGlue e o Foursquare conseguiram fazer tanto sucesso. Dá para encorajar alunos a lerem mais ao impor um pequeno sistema de premiação, e transformar a atividade chata em uma meta divertida a ser cumprida. Estimular sedentários a saírem de casa e correr com um aplicativo que simula fuga de zumbis. O próprio professor impôs um pequeno desafio em suas aulas: descobrir a mensagem secreta codificada nos objetos da estante de cada aula. Quem achar a resposta...achou a resposta; o pessoal por lá já está discutido trocentas teorias.

Ao contrário do que muita gente parece pensar, jogos são importantes na vida humana. Seus elementos podem incitar uma dedicação incrível nas pessoas e por isso imagino que será de extrema utilidade para mim, tanto para aplicar na vida pessoal como para usar num emprego. Estimular produtividade de um jeito mais divertido. 

O mais legal do curso é que, assim como todos no Coursera, tem como objetivo principal compartilhar conhecimento. Se você fizer o dever de casa direitinho, recebe o certificado (estrangeiro!) que pode dar um acréscimo legal ao seu currículo. só que nada te impede de entrar na sala somente para assistir aos vídeos e discutir nos fóruns com outros alunos. O único pré-requisito mesmo é saber inglês. 

Ainda estamos na primeira semana, ainda dá tempo de se inscrever!!

Vídeo sobre o curso:

Postagens mais visitadas