Carro é overrated


A razão para um adolescente que finalmente chega à idade adulta almejar tanto a posse de um automóvel é compreensível. Depender de transporte público ou da carona de outros para ir mais longe é muito chato. Poder sair de casa par aonde quiser, na hora que precisar, sem ter que esticar as pernas, é um sonho para se realizar. Pena que essa bela ilusão pode muito bem virar um inferno, especialmente se você mora em cidade grande.

Anthony Lau mostra que 10 bicicletas = 1 carro.
Como se enfrentar quase todos os dias um trânsito com 9382984 quilômetros de engarrafamento não fosse ruim o suficiente, motoristas ainda tem que pagar caro para uma boa manutenção do veículo – e mais um monte para poder mantê-lo. Depois, além de levar uma década para conseguir uma boa vaga, deve-se desembolsar mais um mês de salário para o estacionamento. Para quem não tem condições de arcar com esses preços, é preciso aturar os flanelinhas, que tem uma ideia engraçada sobre a definição de propriedade pública.

Esses foram os principais contras que me levaram a preferir não possuir um carro, pelo menos no momento. Não tenho dinheiro para gastar nem tempo para me estressar. Além disso, o ar do Rio não precisa de mais um poluidor rodando pelas ruas. Decidi juntar dinheiro para comprar uma bicicleta – muita gente já me falou dos riscos que eu correria ao pedalar no trânsito, como se dirigir fosse muito seguro.

É estranho ver como tanta gente ainda vê a bicicleta como um veículo para lazer, e não para transporte. No Rio, praticamente todas as ciclovias estão circulando uma paisagem bonita. Se não fosse assim, imagino que o trânsito iria dar uma desenrolada. E a saúde de muitos daria uma melhorada legal, além do bem-estar. Pedalar é tão bom que, com prática, dá para ir bem longe sem cansar. Mais: se o pessoal dos carros fossem um pouco menos afobados e desrespeitosos com ciclistas, talvez nem precisasse de ciclovias pela cidade toda.


Bom, eu não sou exatamente uma ciclista experiente; tanto que ainda não tenho coragem de me aventurar de verdade entre os carros. Ainda. Enfim, acho que todo mundo que defende a bicicleta tem é que ler a edição especial da revista Vida Simples: "De bike é mais gostoso" (sério, novidade?). Eu acho que li duas vezes, de ponta a ponta. Tem dicas de como cuidar do veículo sem gastar muito; histórias muito legais de superação e coisinhas do tipo que aconteceram por causa dessa atividade (quero participar de um Audax, será que tem por aqui?), além de curiosidades muito interessantes sobre a relação de outras cidades com a bicicleta (leia e fique com vontade de morar no Acre, não é à toa que não existe).

Bom, enquanto eu não tenho dinheiro para a minha própria, eu uso a do Bike Rio - que precisa urgentemente de mais estações fora da Zona Sul. E de mais bicicletas com freio. Ah, sem pneus furados. Com pedais que pedalem. Atendentes que atendam às nossas ligações. Acho que deu para entender. 

Legal é que tá sempre em manutenção (clique na foto para ver mais).
PS: Escola de Bicicleta é seu melhor amigo.

Postagens mais visitadas